Domingos Morais

Imagem: Música sem Fronteiras

          Membro do IELT (Instituto de Estudos de Literatura e Tradição) da Universidade Nova de Lisboa. Membro do Conselho Consultivo da Associação José Afonso. Professor, de 1975 a 1987, na Escola Superior de Educação pela Arte do Conservatório Nacional.  Presidente da Assembleia Geral do MOVEA (Movimento Português de Intervenção Artística e Educação pela Arte). Investigador convidado no Museu de Etnologia de Lisboa de 1982 a 1992. Fez parte, com Michel Giacometti, da Comissão Instaladora do Museu da Música Regional Portuguesa (1987 a 1990). Consultor científico da Westdeutscher Rundfunk Kolnn no projecto de recolha de música popular em Trás os Montes (1985) e nos Açores (1987). De 1991 a 1999, Assessor do Serviço ACARTE da Fundação Gulbenkian (1990 a 2000), Professor na ESE de Lisboa (1993 a 2001) e na Escola Superior de Teatro e Cinema (2001 a 2011). Consultor do Serviço de Cooperação com os Novos Estados Africanos da Fundação Gulbenkian, nos projectos de Reforma Educativa da Republica de Cabo Verde e no projecto de Consolidação dos Sistemas Educativos de Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique e S. Tomé e Príncipe (1992 a 2001). Sócio fundador da Associação Portuguesa de Musicoterapia (1996), do Centro de Estudos João dos Santos (1992), da Associação Portuguesa de Animadores Culturais (1976) e da Associação Portuguesa de Educação Musical (1973).

Formação:

Licenciatura pela Escola Superior de Educação pela Arte (1972/75).

“Curso de formação teórica e prática em Psicoterapia, Intervenção sócio-comunitária e Análise institucional”, no Grupo de Intervenção Terapêutica da Secção de Psiquiatria Social da Sociedade Portuguesa de Neurologia e Psiquiatria (1972/74).

“Curso de Educação e Didática Musical” e “Curso de Psico-pedagogia da Expressão Artística”, do Centro de Investigação Pedagógica da Fundação Calouste Gulbenkian (1969/71).

Formação Permanente

Direcção Coral, com M. Corboz e P. Salzman (Lisboa, 1973), Mário Mateus (Porto, 1978), Luís Pedro Faro e Francisco d’Orey (Lisboa, 1981) e Bernard van Beurden (Lisboa, 1982).

Guitarra, com Maria Lívia S. Marcos, Emílio Pujol e Javier Hinojosa (1967/69).

Música Antiga e História da Música, com Montserrat Figueras e Jordi Savall (1982,1984), John Bryan (1984), Gerhard Doderer (1984).

Pedagogia Musical, com Jos Wytack (1972/73), Ernest Wieblitz (1976/83), Murray Schafer (1977), Gerhard Kubik (1977/89) e Shmu’el Hacohen (1979).

Psicopedagogia, Psicoterapia e Animação comunitária, com Arquimedes da Silva Santos (1969/82), Carlos Caldeira (1971/82) e João dos Santos (1979/86).

Prémios:

1985: Best Musicalization – Category A Tenth Siglo de Oro Drama Festival -Chamizal National Memorial – USA

1999: Mérito – Fundação Calouste Gulbenkian 

2011: Atribuição do diploma de Melhor Professor do Ano pelo Município da Amadora.

2012: Medalha de Mérito Municipal – Grau ouro, da Câmara Municipal de Oeiras. 7/6/2012